PILOTOS VULCANO IPIRANGA IMS E HONDA COMEÇAM MUITO BEM O ARENA CROSS 2013

Jundiaí é a cidade onde reside o chefe da equipe Vulcano Ipiranga IMS, que aliás é Secretário de Esportes da cidade e foi um dos responsáveis por trazer o evento à região.

As provas foram abertas com as categorias 50cc, 65cc e logo depois vieram os garotos da MX Junior, sem a piloto Stefany Serrão dessa vez, porém o garoto Vitor de Almeida (Dunas / Honda / IMS) foi muito competente ao segurar Enzo Lopes durante toda a prova, o que lhe rendeu o troféu de vice-campeão na etapa.

MX2
Paulo Alberto, o português da Honda / IMS fez o holeshot e disparou na liderança, abrindo uma diferença de mais de 15 segundos e venceu a prova. Esta é a primeira vez que o português participa de uma prova no formato do Arena Cross, mas carrega em sua bagagem alguns títulos de Supercross em seu país. Endrews Armstrong, da Dunas / Honda / IMS, também foi consistente e terminou em terceiro. Dudu Lima (Kawasaki / IMS) foi o 5º e Thales Vilardi fechou em 6º.

Wellington Garcia Honda IMS 2013
Wellington Garcia: O aniversariante da noite.
Pilotos Honda 2013
Chatfield perseguido por Joaquim Rodrigues e Wellington Garcia.

MX Pró
Na primeira corrida da principal categoria, Wellington Garcia e Joaquim Rodrigues, ambos da Honda / IMS, largaram um pouco mais atrás. O goiano acelerou forte e ultrapassou o inglês Adam Chatfield, da Vulcano Ipiranga IMS e atual campeão do Arena Cross na categoria, para ficar com o segundo lugar. Adam terminou em terceiro e o português Joaquim, na quinta colocação. A vitória ficou com Carlos Campano.

Na segunda corrida, início ótimo para a Honda. Wellington Garcia fez o holeshot, seguido de Joaquim Rodrigues e Adam Chatfield. Carlos Campano ultrapassou Adam e Joaquim para pressionar Wellington. O goiano errou, cedendo a primeira posição para o espanhol, que venceu a corrida. Joaquim ficou em segundo e Adam, em terceiro. Marcello Lima (Kawasaki / IMS) ficou em 7º.

Wellington Valadares, chefe da Equipe Honda, comentou a etapa:
“Nosso objetivo é ter quatro pilotos competitivos. Por isso, o trabalho tem sido focado na integração de toda a equipe. Acredito que a troca de informação e experiência são fundamentais para o desenvolvimento do time e, consequentemente, dos resultados, que apareceram tanto nessa primeira etapa do Arena Cross quanto na abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross”.

A Equipe Honda de Motocross tem o patrocínio de Mobil, Pirelli e IMS, e co-patrocínio Vulcano, DRD e Oakley.

Paulo Alberto MX2
Paulo Alberto: Campeão da etapa na MX2.